Em Parintins, a FVS realiza ação de monitoramento da qualidade de água para o Festival

Foto: Abrahão Graham/FVS-RCP

No período que antecede e durante a 55ª Festival Folclórico de Parintins, de 24 a 26 de junho, da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), dá suporte ao monitoramento da qualidade da água nos principais pontos estratégicos de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus).

O monitoramento é realizado por técnicos estaduais da Gerência de Riscos Não Biológicos (GRNB), do Departamento de Vigilância Ambiental (DVA), da FVS-RCP, em parceria com os técnicos municipais do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua). O objetivo é verificar a qualidade da água distribuída para a população e visitantes de Parintins.

Nesta quarta-feira (22), as equipes realizaram visitas técnicas ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Parintins e, também, ao Hospital Regional Dr. Jofre Matos Cohen. Nas duas unidades foi verificado o processo de tratamento e qualidade da água.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, reafirma o compromisso com as ações de saúde durante o festival. “Estamos acompanhando todo processo e trabalhando para obter todo o cuidado com a população residente de Parintins e aos que estarão visitando a cidade antes e durante o Festival Folclórico”, enfatiza Tatyana.

Ainda durante esta semana, a equipe estará fazendo novas coletas de amostras de água no Centro Cultural de Parintins, conhecido como Bumbódromo; nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), no Hospital Padre Colombo e principais pontos turísticos de Parintins.

A bióloga da Gerência de riscos não biológicos (GRNB) da FVS-RCP, Ana Lucy Magalhães, informa que o acompanhamento é executado por meio de coletas, análises microbiológicas e fisioquímica, seguindo os parâmetros básicos para contribuir na promoção da saúde da população.

“Com essas ações de vigilância em saúde, vamos reduzir os riscos de doenças de veiculação hídrica e tomar medidas, adotando ações de prevenção e segurança sanitária”, ressalta Ana Lucy.

Segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde de Parintins, Elaine Pires, com o trabalho integrado entre o estado e o município, está sendo possível fortalecer a vigilância, evitando que ocorra a transmissibilidade das doenças infecciosas provenientes da água.

“Monitorar a qualidade da água que será consumida pela população é garantir o bem-estar dos moradores, turistas e participantes do maior evento cultural do Amazonas”, pontua a coordenadora.

Programa Vigiagua

Visando melhorar a qualidade da água de consumo humano, o Ministério da Saúde instituiu o Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água (Vigiagua), a fim de proporcionar à população acesso à água em quantidade suficiente e qualidade compatível com os padrões de potabilidade estabelecidos pela legislação.

Com informações da assessoria 

Artigo anteriorRodrigo Mussi faz primeira aparição pública após acidente no Festival de Parintins
Próximo artigoPRF põe sigilo de 100 anos em processos contra agentes acusados de usar gás em viatura