Varíola dos macacos: como é o exame, quem deve fazer e quando?

Foto: Pexels

A explosão de casos de varíola dos macacos (monkeypox) nos últimos três meses colocou o mundo em alerta e gerou muitas dúvidas acerca da infecção entre as pessoas. Algumas são sobre os testes de diagnósticos, fundamentais para a realização do tratamento correto e para evitar a transmissão do vírus.

A infectologista Joana D’arc Gonçalves, mestre em medicina tropical pela Universidade de Brasília (UnB), esclarece oito dúvidas frequentes no consultório sobre os testes de diagnóstico da varíola dos macacos.

Como é o teste de detecção do vírus que provoca a varíola dos macacos?

O mais indicado é o teste molecular (RT-PCR) feito por swab (cotonete), semelhante ao usado para o diagnóstico do coronavírus. Neste caso, são coletadas amostras de secreções das lesões do paciente para o sequenciamento do vírus. “O teste tem elevada sensibilidade e especificidade, superior a 95%”, afirma a infectologista.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta



Artigo anteriorMega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio acumulado em R$ 6 milhões
Próximo artigoMEC prorroga até amanhã inscrição para o Prouni