Serasa dá dicas para o consumidor se proteger em caso de perda de documentos

foto: reprodução

Documentos perdidos podem revelar informações pessoais e causar sérios problemas se caírem nas mãos de criminosos. Mas quando esse imprevisto acontece é possível evitar golpes e fraudes seguindo orientações estratégicas da Serasa, divulgadas na série “Sempre Alerta”. A campanha, com o objetivo de ajudar os brasileiros a identificar ações fraudulentas e se proteger do uso criminoso dos dados pessoais, está disponível gratuitamente no blog da Serasa Premium.

O tópico “Teve seus documentos perdidos?” apresenta as principais medidas a serem tomadas para evitar que documentos como Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Título de Eleitor, Passaporte e Certidão de Nascimento virem ferramentas para os golpistas. Esses documentos contêm informações como data de nascimento, nome dos pais, números de RG e CPF, cidade natal, digital e foto, que permitem aos criminosos modificar cadastros, abrir contas, fazer empréstimos e solicitar cartões de créditos, entre outras infrações.

A partir do CPF, por exemplo, vários tipos de golpes podem ser aplicados. Um dos mais frequentes é a obtenção de crédito, quando o criminoso contrata empréstimo ou financiamento em nome da vítima. Na maioria dos casos a pessoa lesada só descobre quando já está com o nome sujo.

Outra fraude, de contratação de serviços, ocorre quando o golpista constrói uma identidade falsa para ludibriar empresas de telefonia, serviços, varejo e financeiras, por exemplo. Também é comum o uso de documentos roubados para a emissão de cartão de crédito, o que geralmente é descoberto só quando as vítimas precisam checar a situação do CPF e descobrem que estão negativadas.
Após dar falta de um ou mais documentos, respire fundo e tome imediatamente quatro medidas fundamentais para evitar prejuízos maiores:

1) Boletim de Ocorrência: na delegacia de polícia mais próxima ou pela internet faça um BO (Boletim de Ocorrência) relatando o ocorrido. Se surgir algum problema devido ao uso inadequado de seus dados, você poderá comprovar que não estava mais com a documentação.

2) Bloqueio dos cartões e cheques: entre em contato com o banco para bloquear cartões e cheques perdidos, além das contas e meios de acesso a movimentações bancárias, como a chave do Pix.

3) Registro na Polícia Federal: obrigatório quando o passaporte é perdido, deve ser feito logo após o BO. Acesse o site da Polícia Federal e se informe sobre como formalizar o registro.

4) Segunda via dos documentos: após registrar o BO, solicite a segunda via dos documentos nos órgãos correspondentes. Em alguns casos, será necessário ir até o local para obter o serviço. Procure se informar sobre o procedimento correto para programar cada passo do processo.
Outras dicas para proteger seus dados

● Nunca carregue a senha junto com os cartões;
● Não use caixas eletrônicos com avarias ou saliências, pois podem ter sido adulteradas para copiar a sua senha;
● Evite circular com mais de um documento de identificação ao mesmo tempo.

Serasa Premium ajuda na proteção dos dados

Com mais de 480 mil assinantes ativos, o Serasa Premium é um serviço que ajuda o consumidor a se prevenir de fraudes e a monitorar seus dados em tempo real, com alertas de consultas e outras movimentações no CPF e CNPJ. O Premium também oferece alerta de vazamento de dados na Dark Web e notificações sobre mudanças no Serasa Score e bloqueio do Serasa Score para consultas de empresas, entre outros mecanismos de prevenção e monitoramento.

Saiba mais em: https://www.serasa.com.br/premium/

Com informações da assessoria



Artigo anteriorJustiça cumpre prisão de mais de 200 pais por não pagamento de pensão, em Manaus
Próximo artigoJustiça Itinerante atende mulheres de 1º a 5 de agosto no Centro Teonízia Lobo