Polícia prende 10 envolvidos em ataque a viatura em frente a um fórum, em Manaus

foto: divulgação

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), deflagrou a Operação Esparta e prendeu 10 indivíduos por envolvimento no ataque a uma viatura do órgão policial, ocorrido em frente ao Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no dia 6 de janeiro deste ano.

Os atuantes do grupo criminoso foram identificados como Eliandra da Silva Souza; Gennesson Wesley Margarido Pinto, conhecido como “Picolé”; Eramo de Lima Cordovil Junior; Rafael de Miranda Queiroz, conhecido como “Bananinha”; Lucas Pimentel Silva conhecido como “Lukinha”; Thiago Xavier da Silva, conhecido como “Belo”; Pedro Henrique Freitas Gonçalves, conhecido como “PH”; Luiz Gustavo Ferreira dos Santos, conhecido como “Patinhas”; Paulo Xelen Ramos Xaud, conhecido como “Cara de Frango”; e Level de Freitas Vilhena.

Durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (20/06), na Delegacia Geral (DG), situada na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, estiveram presentes o delegado-geral adjunto, Bruno Fraga, o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), Alessandro Albino, o titular da DEHS, Ricardo Cunha, e os delegados adjuntos da unidade especializada, Déborah Barreiros e Danniel Antony.

O delegado Bruno Fraga destacou que a operação foi fruto do empenho dos policiais civis em dar uma pronta resposta à sociedade.

“Tivemos êxito em mais esta ação, que resultou na retirada de circulação desses indivíduos. A PC-AM segue trabalhando em prol da segurança pública, combatendo a criminalidade e reprimindo práticas que possam ameaçar a integridade da população”, destacou o delegado-geral adjunto.

O delegado Ricardo Cunha, titular da unidade especializada, esclareceu que o grupo foi preso em cumprimento de decisão judicial, ao longo das últimas duas semanas, e relembra que, no dia do ocorrido, três detentos estavam sendo encaminhados para audiência de custódia no fórum de Justiça, momento em que criminosos fortemente armados efetuaram vários disparos de arma de fogo contra o veículo em que os indivíduos estavam.

“Logo após a ação criminosa, que resultou na morte de dois custodiados e em uma investigadora da PC-AM lesionada, começamos as diligências em torno deste caso. Já sabíamos que se tratava de uma organização criminosa e a motivação seria uma desavença entre eles”, explicou o titular.

A delegada Deborah Barreiros, adjunta da unidade especializada, ressaltou que, nos primeiros momentos, as equipes se deslocaram ao local para dar início aos trabalhos. Em posse de um celular, encontrado em um dos veículos utilizados pelos criminosos, foi possível chegar ao paradeiro dos indivíduos.

“Fizemos levantamento de câmeras e recebemos a informação de que os veículos utilizados no crime haviam sido abandonados em determinadas localidades. Logo acionamos a perícia e fomos aos locais, apreendemos alguns objetos pessoais deixados em um dos automóveis, dentre eles o aparelho celular, ocasião em que conseguimos chegar em todas essas pessoas”, disse a delegada.

Procurados

O delegado Danniel Antony, adjunto da DEHS, explicou que, no total, são 18 pessoas envolvidas na ação criminosos, e oito seguem sendo procurados: Adalberto Salomão Guedes da Silva, 32; Everton Pereira da Souza, 29; Jarlison da Silva Martins Amazonas, 27; Johnsson Alves Barbosa, 34; Kaio Wellington Cardoso dos Santos, 29; Samuel Alves de Andrade, 23; e mais dois indivíduos conhecidos como “Fedor/Piu-Piu”, 20, e “Zarro”, 30.

“Neste momento, solicitamos a colaboração de todos na divulgação da imagem desses indivíduos. Caso os reconheçam e saibam dos seus paradeiros, é importante realizar a denúncia para que possamos capturá-los. A identidade do informante será preservada”, ressaltou o adjunto.

Procedimentos

O grupo responderá por homicídio qualificado e organização criminosa e ficará à disposição do Poder Judiciário.

Com informações da assessoria

Artigo anteriorPrazo para submissão de artigos científicos para revista da PGE-AM se encerra na sexta (24)
Próximo artigoSenado ouvirá ministro da Justiça e Univaja na quarta-feira (22)