PF volta atrás sobre mortes de Bruno e Dom e diz que é possível ter um mandante

fotos: divulgação/acervo pessoal

Em novas declarações, o superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Eduardo Fontes, disse na quinta-feira (23) que as autoridades não descartam um envolvimento de um mandante nas mortes do indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips, assassinados no Vale do Javari (AM).

“É possível ter um mandante. A investigação ainda está em andamento, mas a gente está apurando tudo e nós não vamos deixar nenhuma linha investigativa de lado e vamos apurar de forma técnica e segura para dizer o que efetivamente aconteceu e o que não aconteceu”, disse o delegado da PF do Amazonas ao Jornal Nacional, da TV Globo.

Em nota emitida na última sexta-feira (17), pelo Comitê de Crise coordenado pela Polícia Federal no Amazonas, a corporação informou que há indicativos da participação de mais pessoas nos assassinatos. Entretanto, a PF afirmou que “os executores agiram sozinhos, não havendo mandante nem organização criminosa por trás do delito”.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta. 



Artigo anteriorVizinhos de Arrascaeta querem expulsão do meia do Flamengo
Próximo artigoANS garante cobertura de tratamentos para transtornos autistas