‘Os ataques de ódio e desrespeito que eu sofro diariamente chegaram a outro patamar’, diz Janja

foto: Reprodução/X

A primeira-dama do Brasil, Rosângela Lula da Silva, a Janja, denunciou nesta quarta-feira (13) a invasão de seu perfil no X (antigo Twitter). Por meio de uma publicação no Instagram, ela relatou que foram publicadas mensagens misóginas e violentas contra ela.

“Na noite de ontem, os ataques de ódio e o desrespeito que eu sofro diariamente chegaram a outro patamar”, escreveu Janja. “Minha conta do X foi hackeada e, por minutos intermináveis, foram publicadas mensagens misóginas e violentas contra mim. Posts machistas e criminosos, típicos de quem despreza as mulheres, a convivência em sociedade, a democracia e a lei”.

A primeira-dama disse que já está acostumada com ataques na internet, mas que a invasão de seu perfil foi um “novo patamar” de violência. “A realidade é que a internet é um espaço potente para o bem e para o mal. E é comprovado que nós, mulheres, somos as que mais sofrem com os ataques de ódio aqui nas redes”, afirmou.

Janja também lembrou que mulheres no Brasil inteiro são vítimas de ataques machistas, que muitas vezes saem da internet e resultam em agressões físicas e feminicídios. “Milhões de mulheres perdem ou até tiram a própria vida a partir de ataques como o que sofri na noite de ontem”, disse.

A primeira-dama informou que a Polícia Federal e a plataforma X foram acionados e estão tomando as devidas providências. “O ódio, a intolerância e a misoginia precisam ser combatidos e, os responsáveis, punidos”, afirmou.

Janja agradeceu as manifestações de solidariedade e apoio que recebeu desde então. “Eu sei, e é sempre bom relembrar, que não estamos sozinhas”, disse.