Amazonas é o 3º Estado que mais reduziu roubos de veículos neste ano, apontam dados

foto: Carlos Soares/SSP-AM

As ações integradas entre as Polícias Militar (PMAM) e Civil (PC-AM) com o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM) elevaram o Amazonas ao terceiro estado, entre as 27 Federações, que mais reduziram roubos de veículos no Brasil. Os números, conforme dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), foram alcançados durante o primeiro quadrimestre do ano, período em que as reduções chegaram a 32,8%.

O secretário da SSP-AM, coronel Vinícius Almeida destacou que as ações das Forças de Segurança associadas ao uso da tecnologia, por meio do Centro Inteligente de Videomonitoramento, o “Paredão”, têm gerado essas reduções.

“O ano de 2012 foi o maior número de roubo de veículos na cidade de Manaus, foram 3.075. Em 2022, o Paredão já estava funcionando e reduzimos para 814. Em 2023, fomos para 630. Significa uma redução de 79% em relação ao pico, que foi 2012. Neste ano de 2024, estamos com taxa de redução de 24,64% em relação ao ano passado. É desta forma, usando tecnologia e inteligência que a gente leva mais segurança para o povo do Amazonas”, destacou o secretário.

Mudança de cenário

As reduções são reflexos das ações integradas, principalmente, das realizadas na capital, que concentra a maior frota no Estado. A evolução fez com que Manaus, que registrou em 2012, durante o primeiro quadrimestre, 1.798 roubos, alcançasse, este ano durante o mesmo período, 295 casos.

Esse resultado ao ser comparado com o maior número da série histórica, registrado em 2012, Manaus alcança um total geral de 84% de redução.

O delegado de Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), Rodrigo Barreto, reforçou que as reduções são fruto do trabalho conjunto. “Estou mandando por mês, uma medida de 30 inquéritos com autoria, estou pedindo muitas prisões, e a Polícia Militar tem feito muito bem a parte dela. Tudo isso com a ajuda do Cerco, que tem nos ajudado a recuperar os veículos muito rápido”, frisou o delegado.

Com informações da assessoria